| Quinta-Feira - 31/7/2014
Pesquisar: busca:
Fonte de confiança aos executivos
Estudo do SAS e MIT mostra que Analytics aumenta a inovação nas empresas 12/04/2013 12:04

As companhias estão dando mais crédito para abordagens de tomada de decisão baseada em dados. Nos últimos dois anos, o índice de empresas que passaram a acreditar que Analytics traz vantagem competitiva cresceu 80%. As informações são da nova pesquisa realizada no final de 2012 pelo MIT Sloan Management Review em parceria com o SAS. O mesmo estudo mostrou que 67% dos líderes de negócios entrevistados afirmaram que a gestão da informação tornou sua organização mais competitiva, enquanto que em 2010 apenas 37% tinham esse sentimento.

O relatório "From Value to Vision: Reimagining the Possible with Data Analytics" mostra as diferenças na maturidade das análises entre as organizações. Das 2,5 mil companhias pesquisadas, 28% são "desafiadas em Analytics", 60% são "praticantes de Analytics" e 11% são "inovadores em Analytics".

"A gestão da informação é muito mais do que gerar e compartilhar percepções", afirmou Pamela Prentice, Chief Research Officer do SAS. "Para obter sucesso em longo prazo, uma organização deve revisar continuamente sua abordagem analítica para que essas percepções se transformem em inovações e vantagem competitiva."

Os respondentes que afirmaram que são desafiados analiticamente sofrem com a falta de dados úteis e com a pouca colaboração. Os que praticam a análise de informações acreditam que seus dados são utilizáveis, mas seu foco é operacional e a infraestrutura do setor está fragmentada.

Já os que se consideram inovadores possuem características bastante diferentes dos dois grupos anteriores. Eles estão abertos a novas maneiras de pensar, desafiando o status quo e levando a inovação; obtiveram progresso ao utilizar a análise para propósitos estratégicos; enxergam o dado como principal ativo e o utilizam mais do que seus competidores; e têm mais confiança na qualidade de suas informações.

O grupo de inovadores em análise também mostrou uma mudança súbita quando a análise se tornou generalizada: o poder se deslocou para aqueles que apoiaram recomendações e decisões com suporte em dados. Tal mudança cultural pode ter um impacto profundo.

"O poder muda muitas vezes e põem em dúvida a experiência e intuição construída ao longo de anos. As empresas que souberem como empacotar os dados e colocar a análise por trás de suas decisões ganharão vantagem no mercado" afirmou David Kiron, editor executivo do MIT Sloan Management Review.

A pesquisa também mostrou alternativas para as empresas que se sentem analiticamente desafiadas. Alguns destes pontos são:

- Comece com iniciativas locais antes de leva-las para toda a companhia;
- Construa relacionamentos duradores, encoraje discussões e compartilhe informações com outros departamentos para promover a colaboração;
- Desenvolva um plano de comunicações executivo, incluindo ROI e ações recomendadas, para conseguir um suporte de alto nível.

Metodologia da pesquisa:
O estudo foi baseado em entrevistas com 2,5 mil executivos de negócios, gerentes e analistas. Os respondentes representam 121 países e mais de 30 indústrias. As empresas pesquisadas tinham lucros anuais entre US$ 250 milhões a US$ 20 bilhões.


 

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
 
http://www.clientesa.com.br/