Varejo puxa o bonde?
Na corrida para ser digital, setor busca protagonismo em 2019 com novas investidas tecnológicas
19 Janeiro 2019  |  00:01h
A - A +
Data:
Cidade:
Ela chegou mudando uma coisa aqui, outra ali. Porém, agora vem provocando uma verdadeira revolução no mercado. É a transformação digital, que está passando a toda velocidade, exigindo das empresas muita atenção, revisão de estratégias e processos, além da adoção de novas tecnologias. Até porque, o consumidor já está navegando nela. Nesse cenário, um setor vem passando por muitas mudanças, inclusive se antecipando na implementação de novas tendências, puxando o bonde da transformação. Acostumado a ter que andar em sintonia com o cliente, o varejo se viu nos últimos anos obrigado a ser omnichannel e oferecer uma melhor experiência. "A integração dos mundos online e offline, bem como de todos os serviços que orbitam nesses mercados, tem um principal objetivo: colocar o cliente no centro da experiência de consumo e, a partir do seu comportamento, criar um ciclo virtuoso que alimenta novas estratégias cadas vez mais personalizadas, convenientes e, claro, rentáveis ao varejo", comenta Flavia Pini, CMO na FX Retail Analytics.

Para o diretor da Red Lemon Agency, André Romero, estamos vendo todo o processo do varejo se transformar profundamente nos últimos anos, sobretudo, por causa da revolução digital. "O consumidor busca novas experiências de compra. Vivemos em uma época de experimentar, participar, e isso se reflete no ambiente do varejo. É preciso se utilizar dos dados coletados via tecnologia, e possibilidades de interação advindas da mesma, que permitam criar uma loja que dê experiências, e não apenas produtos. A prática do omnichannel é um caminho sem volta e a indústria e varejo têm que estar engajadas nesse movimento para sobreviverem", pontua.

Esse quadro ganhou ainda mais força no ano passado. Isso porque, ao retomar a trajetória de crescimento em 2017, após dois anos de quedas, o varejo brasileiro sinaliza que está mais maduro e pronto para capitanear o processo de transformação digital, segundo David Suarez, vice-presidente de vendas para varejo da Datalogic nas Américas. "Alguns impasses, como a alta carga tributária, ainda pesam na hora do investimento, é fato, mas tudo indica que o consumidor brasileiro já começou a experimentar grandes novidades. Se, em um passado não muito distante, expressões como self-shopping, omnichannel, big data e inteligência artificial remetiam a conceitos abstratos - e restritos aos mercados mais desenvolvidos do mundo -, hoje a realidade está em plena transformação. Já há motivos para se acreditar que essas novidades em breve mudarão de vez a experiência de compra dos brasileiros."

Tanto que isso deve ganhar ainda mais força esse ano. "2019 promete ser o ano da inteligência no varejo", destaca Fabíola Paes é professora da ESPM, especialista em varejo, e uma das fundadoras da Neomode. Ela explica que o consumidor brasileiro, inclusive de baixa renda, já despertou para as vantagens do comércio eletrônico, seja para fechar a compra no próprio celular ou para fazer pesquisas de preços e produtos antes de sair de casa ou mesmo quando já está dentro da loja física. "O omnichannel continuará sendo uma das estratégias que o varejista precisará dar atenção esse ano, assim como a Inteligência Artificial e o Big Data para desenhar ofertas cada vez mais customizadas e instantâneas."

Confira matérias sobre o assunto:

Mudanças são decorrentes da crescente utilização e do impacto das novas tecnologias

Empresas que oferecem mais opções de canais apresentaram aumento das vendas

Dois terços dos vendedores gostariam de ter tablets à mão para melhorar atendimento ao cliente

Varejistas devem ir além do simples alinhamento das estratégias

Como o varejo pode navegar na transformação digital com bons resultados

Modelos analíticos podem ajudar na gestão de informação das lojas

Tecnologia permite melhorar em diferente pontos a experiência de compra no varejo

Tecnologia é a base que traz a mudança para todo o cenário

Adequar lojas físicas aos anseios de clientes conectados e exigentes surge como desafio atual

Fonte:
Tags:
Comentários

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.

Enviar Comentário