Hoje, quem são os millennials?
Hiperconectada, geração mudou maneira de consumir e prioriza gastos com casa própria e educação dos filhos
2 Julho 2019  |  16:48h
A - A +
Data:
Cidade:
Algumas características são certas entre os Millennials, como serem hiperconectados - 9 em cada 10 usam celular para se conectar - e buscarem alto nível de personalização nos serviços. No entanto, a geração nascida entre o início da década de 1980 e o fim dos anos 1990 cresceu, teve filhos, comprou casa, tem novas preocupações e, por tudo isso, não é mais exatamente como imaginada e mudou sua maneira de consumir e ser percebida pelo mercado. Na América Latina, 25% das donas de casa atualmente têm menos de 34 anos. Este grupo etário representa 25% da população na região e consome 24% de itens básicos (FMCG), o equivalente a US$ 30 milhões. O levantamento ´Desmistificando as Famílias Millennials´, elaborado pela Kantar, aponta também que 8 em cada 10 famílias latino-americanas dessa geração têm filhos, metade delas com duas crianças ou mais e 42% são menores de cinco anos. Com estas características e diante das instabilidades econômicas e políticas, ter uma casa própria e investir na educação dos filhos são agora suas principais preocupações.

Com restrições financeiras e objetivo de poupar, alguns hábitos mudaram. Visitas a restaurantes e delivery diminuíram e, em média, as famílias cozinham quatros vezes por semana. No Brasil, são gastos em torno de 30 minutos no preparo das refeições. As mulheres ainda são as maiores responsáveis por esta tarefa, mas os homens desta geração têm cozinhado 50% com mais frequência comparado a outras faixas etárias.

Além disso, os Millennials compram 8% menos itens básicos do que o restante da população da América Latina. Em 2018, eles diminuíram 3,1% em ticket médio e visitaram 4,6% menos os pontos de venda em relação ao ano anterior. Produtos com bom custo-benefício e promoções são os mais populares. "Os Millennials gastam menos em bens de rápido consumo e compram com menor frequência", analisa Giovanna Fischer, diretora de marketing e consumer insights da Kantar.

A renda também influencia em larga escala o comportamento de consumo desse grupo. Dois terços das famílias latino-americanas formadas por Millennials são de baixa renda e metade delas conta com fonte única de orçamento, já que 58% das mulheres não têm um trabalho remunerado, principalmente no Brasil, Argentina e México. Entre as mães que trabalham fora, apenas 27% o fazem em tempo integral.

Entre as cestas de FMCG, os Millennials gastam mais em cuidados com saúde e beleza, principalmente online, concluiu o levantamento da Kantar. No geral, ela representa 19,3% das despesas de itens básicos sendo fraldas descartáveis, perfumes, shampoos e desodorantes os itens mais buscados. Entre os canais, quase 50% das compras online de FMCG correspondem a itens da cesta de Higiene e Beleza e 36% deste total são de fraldas descartáveis.  Esta geração tem 121% mais chances de comprar produtos de cuidado com a pele online do que o restante da população.
Fonte:
Tags:
Comentários

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.

Enviar Comentário