Renner acelera transformação digital
Varejista antecipa projetos omnichannel com foco na experiência do consumidor
1 Julho 2020  |  16:02h
A - A +
Data:
Cidade:
Impulsionada pelo contexto atual do mercado varejista, a Renner está acelerando seu processo de transformação digital. A empresa antecipou o desenvolvimento de projetos que facilitam a experiência dos consumidores, ampliam os canais de venda, aprimoram a entrega de mercadorias e fortalecem o relacionamento com os clientes. Soluções originalmente previstas para o fim desse ano ou para 2021 foram colocadas em prática em tempo recorde e já apresentam resultados.

Um desses projetos é o Minha Sacola, que permite que qualquer pessoa inscrita em uma plataforma parceira de marketing de afiliados anuncie produtos da Renner publicando links em suas próprias redes sociais e grupos de WhatsApp. Planejado para 2021, o Minha Sacola foi antecipado e desenvolvido em cerca de uma semana - e já conta com mais de 5 mil inscritos. Os afiliados recebem uma comissão líquida de 7% sobre qualquer venda gerada a partir do acesso por meio desses links, funcionando como uma renda extra.

"Nossa atuação está sempre voltada ao encantamento do cliente. Por isso, no início do isolamento social, rapidamente revimos a nossa operação on-line e aceleramos iniciativas que já estavam previstas no planejamento estratégico, para ampliar a experiência omnichannel, com foco na comodidade e segurança dos consumidores", diz o diretor de negócios digitais da Lojas Renner, Ronaldo Magalhães. Mesmo antes da pandemia da Covid-19, o e-commerce da varejista já vinha apresentando uma performance relevante, crescendo consistentemente mais de três vezes do que o mercado online de moda brasileiro nos últimos anos.

Além da implementação de novas ferramentas de venda, as melhorias recentes incluem a criação de funcionalidades no site e no aplicativo da Renner, como um menu específico com sugestões de roupas para uso em casa e o aprimoramento do provador virtual, para garantir maior precisão nas medidas das peças escolhidas pelos consumidores - a taxa de conversão de quem usa a ferramenta é cinco vezes superior à de quem não usa o recurso.

Vendas por WhatsApp
Também previsto para o ano que vem, o serviço de venda por WhatsApp foi desenvolvido em pouco mais de uma semana e começou a funcionar em abril, na cidade de Porto Alegre. O serviço é voltado a clientes que se sentem mais confortáveis em conversar com um atendente no momento da escolha dos produtos. Durante os testes na capital gaúcha, em média 30% daqueles que entraram em contato finalizaram a compra, com tíquetes médios superiores aos observados nos demais canais digitais. Ao escrever para o número de contato, o consumidor informa o que está procurando para iniciar a conversa. Os pagamentos podem ser feitos com cartão de crédito por meio de um link enviado pelo aplicativo de mensagens, e as entregas ocorrem geralmente no mesmo dia ou, no máximo, em 48 horas. Neste momento, a venda por WhattsApp está em processo de expansão para outras localidades em que a Renner opera.

Estes projetos fazem parte de um conjunto de iniciativas da varejista com foco na omnicanalidade. Outros exemplos são a modalidade de Drive Thru para pedidos feitos no e-commerce e o sistema de Ship from Store, que, baseado em inteligência artificial, identifica a localização do cliente que comprou online e recorre aos estoques das lojas mais próximas, o que acelera o processo de recebimento dos produtos.
Fonte:
Tags:
Comentários

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.

Enviar Comentário