ABEVD celebra seus 35 anos
Associação realizou evento com executivos, que contou com debates, dados do setor e história da entidade
18 Dezembro 2015  |  15:51h
Data:
Cidade:
Em comemoração aos seus 35 anos, a Associação Brasileira de Vendas Diretas, ABEVD, reuniu, na última sexta-feira (11), em São Paulo, os principais executivos e líderes do setor em um evento. "Para celebrar todos esses anos de história da associação, nada mais justo do que compartilhar nossa visão de mercado, fatos históricos e perspectivas para as vendas diretas junto com grandes nomes do nosso setor. Estamos vivendo tempos de mudanças e debates como os de hoje são enriquecedores para o crescimento de todos", salienta Moacir Salzstein, presidente da ABEVD.
 
Debate com Presidentes
No evento, Salzstein foi mediador do primeiro debate, com Roberto Lima, da Natura, Gioji Okuhara, da Herbalife, e Odmar Almeida, da Amway, sobre o tema "O Futuro das Vendas Diretas". Para Lima, da Natura, o consumidor é quem dita as regras no negócio. "Devemos estar atentos ao nosso consumidor, fica perto dele para melhor atendê-lo. A facilidade no acesso, adequação do portfólio e de preços são algumas atitudes que temos tomado para ajudar o cliente a manter suas conquistas adquiridas nos últimos anos", explica. 
 
Durante o debate, a oportunidade de negócio que as empresas de vendas diretas proporcionam a seus revendedores foi um dos pontos de destaque. Okuhara salientou que "precisamos identificar formas de apresentar as vendas diretas como uma oportunidade a esses jovens empreendedores que estão entrando no mercado agora e que buscam flexibilidade e não necessariamente buscam um plano de carreira formal". Já para Almeida: "a geração millennial não sabe o que é um mundo sem tecnologia e as empresas de vendas diretas precisam melhorar seus canais para proporcionar uma experiência premium de comunicação, e não só adequada como é hoje", salienta. 
 
Os 35 anos da ABEVD
Em seguida, ex-presidentes e executivos que participaram da história da associação contaram um pouco sobre essa trajetória. Mediados por Rodolfo Guttilla, atual sócio fundador da agência Cause e ex-diretor de Relações Institucionais da Natura; João Maggioli, que foi gerente geral da Avon, Nature's Sunshine e Nu Skin; Paulo Quaglia, atual sócio do escritório DPLaw Sociedade de Advogados e ex-vice-presidente do Departamento Jurídico da Avon; e Guilherme Leal, sócio fundador da Natura, participam do debate "A História da Venda Direta por seus Protagonistas". 
 
Tendências no setor
A multicanalidade, uma tendência do varejo na ampliação dos canais de vendas, tem se mostrado uma alternativa também para as empresas de vendas diretas, e esse tema também foi um dos destaques do evento. Mediados por Maria Elisa Curcio, diretora de assuntos governamentais (Brasil e Países Andinos) da Avon, o diretor de inovação comercial da Natura, José de Luca; o diretor de vendas e eventos da Herbalife, Jordan Rizetto; o diretor de vendas da Avon, Emerson Teixeira; e a consultora da Natura, Linda Satie, falaram sobre "Perspectivas e Oportunidades para a Venda Direta - Discussões sobre Multicanalidade e Digitalização (e-commerce) no Brasil e suas referências mundiais." 
 
No final, as empresas de pesquisa Kantar Worldpanel Brasil e Hello Research e de consultoria FullCommerce apresentaram dados sobre Tendências no Mercado Consumidor das Vendas Diretas, moderados por Rodrigo Sanches, diretor de Business Suport da Jequiti. Segundo a Kantar Worldpanel, o mercado de cosméticos, apesar de ter aumento de preços, tem crescimento abaixo da inflação, o que favorece o setor. Porém a categoria está perdendo penetração. O desafio apresentado na pesquisa é fazer com que os itens não caiam na cesta de "supérfluos". Aproximadamente 70% das mulheres declararam que maquiagem seria a primeira categoria abandonada em época de crise. 
 
A empresa Hello Research apresentou pesquisa sobre o comportamento de compra do brasileiro para o Natal. A pesquisa foi realizada em setembro deste ano, com dois mil consumidores em 70 cidades brasileiras. Quase 60% dos entrevistados tem intenção de comprar presentes no Natal, porém 70% irão gastar o mesmo ou menos que no ano anterior. De acordo com o levantamento, o setor de vendas diretas tende a crescer no período nas categorias de roupa, calçados, moda e acessórios. Já a FullCommerce mostrou que o consumidor chega a comprar em cinco ou mais canais diferentes para atender as suas necessidades. Segundo a consultoria, cada canal tem seu atrativo e isso faz com que haja essa pluralidade.
Fonte:
Tags: