Futuro dos recursos naturais
Relatório global apresenta nível de conscientização dos consumidores e empresas de infraestrutura sobre energia e água
11 Janeiro 2019  |  12:52h
Data:
Cidade:
Os consumidores se preocupam com a ineficiência e o desperdício e também acreditam que as empresas de serviços públicos podem - e devem - fazer um trabalho melhor em relação à sua conscientização. As preocupações dos consumidores são validadas pelo fato de apenas metade dos executivos das empresas de serviços públicos acreditarem que suas empresas estão operando de maneira eficiente. As informações são do relatório "The 2018 Itron Resourcefulness Report: Uma análise das tendências internacionais de energia e água", divulgado pela Itron, que aborda o comportamento de empresas e pessoas em relação ao uso consciente dos recursos naturais. O estudo ouviu 1.000 consumidores e 1.018 executivos de empresas, em 10 países e cinco continentes.

O relatório explora um novo conceito - "resourcefulness", que engloba as perspectivas de disponibilidade plena, sustentável de água e energia - e revela que o cuidado com esses recursos são  uma preocupação central tanto para as empresas quanto para os consumidores e que agora, mais do que nunca, eles estão abertos a tomar medidas e aderir a hábitos que tornem o mundo mais pleno de recursos. "O relatório da Itron traz muita informação importante sobre vários aspectos. Dois deles achei especialmente inspiradores", disse Philip Mezey, presidente e CEO da Itron. "Em primeiro lugar, está claro que a dedicação global à disseminação da conscientização não conhece fronteiras - praticamente todos os entrevistados estavam alinhados quanto ao fato de que o uso consciente é muito importante. Este foi um marco crítico que tivemos de enfrentar para continuar a melhorar. Fiquei igualmente impressionado com a responsabilidade pessoal expressa, tanto pelas empresas de serviços públicos quanto pelos consumidores, quando se trata de manter as melhores práticas para maximizar a eficiência, eficácia e a sustentabilidade; esta abordagem coesa e abrangente sobre a sustentabilidade é o único caminho a seguir."

Embora esses dois grupos frequentemente tenham visões totalmente diferentes sobre responsabilidades e prioridades relacionadas à melhoria da conscientização, eles também compartilham muitas semelhanças significativas. Ao analisar o enorme conjunto de dados que resultaram das respostas, os resultados apontam para vários insights:

- Praticamente todos acreditam que garantir recursos de forma plena e sustentável é importante e, embora haja divergências sobre quem está melhor equipado para melhorá-la, as diferenças estão diminuindo, com cada grupo tendo começado a assumir uma maior responsabilidade para si mesmo. Os consumidores reconhecem seu próprio papel, com 58 % deles estando seriamente preocupados com seu impacto pessoal sobre o meio ambiente.

- Os preços são muito altos e a redução da poluição é uma prioridade. O número de executivos de empresas de serviços públicos que dizem que preços acessíveis de eletricidade são os elementos mais importantes na oferta plena e sustentável de recursos aumentou 56% em relação a 2015. Três em quatro consumidores dizem a eletricidade está muito cara. Agora, mais do que nunca, ambos os grupos querem fazer algo a respeito.

- Quando concebem um futuro sustentável e com recursos plenos, os consumidores e as empresas de serviços públicos veem mais recursos renováveis, infraestruturas conectadas, big data e cidades inteligentes. A integração de recursos renováveis é um objetivo compartilhado. É a necessidade não atendida número 1 entre as empresas de serviços públicos; para os consumidores, é o objetivo número 1 que não foi alcançado e que eles acham que as empresas de serviços públicos precisam ter como prioritário.

- As empresas de serviços públicos estão trabalhando para criar um futuro sustentável e pleno de recursos, mas existem desafios. As empresas de serviços públicos acham que está difícil acompanhar o ritmo da inovação; o maior desafio são a integração de recursos renováveis e o investimento em tecnologias inovadoras de infraestrutura. 3  em 4 executivos de empresas de serviços públicos vêem a necessidade constante de melhorar a tecnologia para que as alternativas sustentáveis para fornecimento de água e energia decolem.

- A criação de aliados será essencial para construir um futuro com recursos plenos e sustentáveis. Para a maioria dos consumidores, a motivação primária para a conscientização é economizar dinheiro. De fato, 61% dos consumidores agiria com maior consciência se pudessem economizar 5 a 20% em suas contas. Isso representa uma oportunidade para que as empresas de serviços públicos demonstrem como hábitos em conscientizar e investimentos podem reduzir contas de água e energia - uma mensagem que os consumidores entendem.

- A hora de agir é agora. Os consumidores e as empresas de serviços públicos estão olhando na mesma direção. Ambos querem um mundo mais sustentável, viver em cidades inteligentes e fazer uso extenso de fontes de energia renováveis. Eles querem comunidades mais seguras, com menor desperdício, mais eficientes e sustentáveis. A pesquisa demonstrou que 33% dos consumidores acham que eles estão preparados para aumentar o uso pleno e sustentável de recursos e 35% acham que as empresas de serviços públicos é que poderiam agir nesta direção.
Fonte:
Tags: