O novo normal na Black Friday
Como indústria e varejo podem potencializar seus resultados durante o período
21 Setembro 2020  |  11:26h
Data:
Cidade:
Autor: André Romero

Enfim, é chegada a hora de as indústrias e as redes de varejo arregaçarem as mangas e aproveitarem o período mais relevante do ano para os dois setores: a Black Friday. Mas, antes de sair executando, é muito importante parar, entender, pensar e planejar, pois os desafios são grandes frente a toda a situação econômica do nosso país e da nova dinâmica de compras que se estabeleceu após o início da pandemia.

Definitivamente, essa Black Friday está mais desafiadora do que nunca e, provavelmente, será uma das que mais exigirá, tanto da indústria quanto do varejo, um novo olhar e novas ações perante a uma expectativa de resultados de vendas bem menores que as anteriores. Se você colocou em seu planejamento de 2020 boa parte da expectativa do seu resultado de vendas na Black Friday, é importante levar em conta que você precisa agir diferente para que ele não sofra tanto quanto se é esperado de maneira geral.

Diante do atual cenário, é muito importante que se dê atenção aos seguintes pontos:

1. Trabalhe com promoções reais no período. Desde o ano passado, o Procon está com a atenção voltada ao comportamento das indústrias e redes de varejo no período que antecede a data e durante a Black Friday, de modo a garantir que o consumidor não seja enganado por promoções fictícias, sem falar do prejuízo que isso pode trazer para sua marca com a rápida disseminação nas redes sociais de tal comportamento;

2. Tenha uma comunicação promocional simples, clara e cativante. Durante a Black Friday, as pessoas se deparam com tantas promoções que se sentem confusas e entram, muitas vezes, no paradoxo da escolha, chegando até a não fecharem a compra;

3. Crie ações de ativação para gerar impulso. Na maioria das vezes, o shopper que vai até o PDV físico já iniciou sua jornada de compra e já tem em mente o que deseja adquirir, mas se a sua abordagem for interessante, ele sem dúvida irá repensar a sua decisão prévia e pode aumentar o consumo quando estiver na loja;

4. Seja visto fora dos pontos naturais da sua categoria. O volume de pessoas na loja sempre aumenta durante o período da Black Friday e essa é uma grande oportunidade para você capturar o shopper que foi à loja para comprar uma determinada categoria e não estava nem pensando em adquirir o seu produto;

5. Aumente a sua equipe de merchandising. O grande ponto durante a Black Friday, e ainda mais nesse ano, é a agilidade do processo de compra e o alto giro de produtos. Por isso, a ruptura é algo que não pode existir, visto que você precisa potencializar cada oportunidade de venda. O promotor de vendas é fundamental para a reposição, ganho de floor share e abordagem do shopper para conversão. Para aumentar os seus resultados, é fundamental que você tenha o maior número de promotores de vendas nos PDVs e para isso já existem serviços como o Allis On Demand, que por um custo muito baixo permitem que você contrate promotores por demanda;

6. Incentive vendedores e promotores. Mais do que nunca você precisa desenvolver uma campanha de incentivo realmente atrativa e empolgante. Esse investimento, sem dúvida, além de criar um clima de entusiasmo entre seu time, fará com que o retorno aconteça mais facilmente;

7. Indústria e varejo, unam-se. Essa é uma Black Friday desafiadora, mas se você, indústria, se unir com o seu canal de distribuição e desenvolverem, juntos, ações fora da caixa, pode ser um período promissor.

O novo normal está aí. Prepare-se para uma Black Friday diferente também. E quem sabe, realizando novas ações e não indo no automático, essa data pode ser uma das mais relevantes do ano para você.

André Romero é diretor da Allis Comunicação, uma empresa da Allis Field Marketing.
Fonte:
Tags: