O futuro é programático?
Com apoio da tecnologia, novo formato de marketing permite ações on-line mais efetivas
14 Setembro 2015  |  07:00h
A - A +
Data:
Cidade:
André Palis
As tecnologias são, de fato, aliadas importantes para as empresas. Ainda mais na realidade atual, em que a Internet faz parte do dia a dia de qualquer um e a inovação está disponível ainda mais facilmente para os negócios. Então, não por menos, novidades apareceram para ajudar as empresas na sua presença online, como ocorre com o marketing programático, que André Palis, sócio fundador Raccoon, define como "conjunto de ferramentas e tecnologias para criar, implementar, acompanhar e otimizar as estratégias de marketing online".

Uma estratégia que pode ser essencial para as empresas hoje em dia. Pois, estar presente no meio digital já deixou de ser uma tendência ou uma moda. É quase que uma obrigação para as marcas, caso elas queiram estar mais próximas de seus clientes. "A compra de mídia de maneira programática permite aos anunciantes alcançarem seus potenciais clientes de maneira muito mais assertiva, gerando uma enorme economia e melhorando a percepção da sua marca", comenta o executivo.

Entretanto, por mais que o crescimento e o uso desse segmento no marketing esteja em progresso, ele ressalta que ainda é pequeno o seu uso no mercado. As empresas sabem da sua importância, mas poucas de fato a utilizam. "Todas as empresas que implementam estratégias de comunicação para o início do funil de compras precisam investir em mídia programática para gerar um aumento de eficiência", acrescenta Palis. E a compra de mídia passa por uma profunda transformação. Pois, anteriormente, anunciantes não possuíam muito acesso à ferramentas que permitissem entregar uma mensagem customizada para cada perfil de consumidor. Já hoje, com tal técnica, essa oportunidade é mais possível e facilitada. "É ótimo para o anunciante, pois evita iniciar conversas com pessoas que não estão interessadas em seu produto e sua marca, e é ótimo para os clientes, que recebem uma experiência mais adequada ao seu perfil". Ou seja, faz crescer as chances de uma conversão no final e, inclusive, de uma fidelização.

Por meio do marketing programático, é possível enviar um e-mail automaticamente para uma lista específica de clientes. Por exemplo, um hotel pode se comunicar com todos aqueles hóspedes que não fizeram uma reserva nos últimos seis meses. "Permite-se criar uma experiência altamente customizada para cada grupo de clientes, gerando uma melhor experiência com a marca e produtos". Por mais que haja a grande possibilidade de trazer bons resultado, essa estratégia não funciona sozinha. Palis afirma que é preciso mais, como um profundo conhecimento das diferentes ferramentas que estão à disposição da empresa. Saber qual é seu funcionamento, como elas podem interagir entre si e como elas podem ajudar no objetivo do negócio.
Fonte:
Tags:
Comentários

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.

Enviar Comentário