Cliente exige comprometimento social
Amadurecimento das relações de consumo aponta para um nível maior de cobrança
30 Maio 2012  |  07:16h
A - A +
Data:
Cidade:
Sharon Hess
O brasileiro está mais critico e ativo em relação a causas sociais, ambientais, culturais, entre outras tidas como relevantes. É o que revela a pesquisa Goodpurpose, realizada pela empresa global de relações públicas Edelman e apresentada no Brasil pela Edelman Significa. Nesta, que é a quinta edição do estudo, confirmou-se uma tendência de amadurecimento das relações de consumo na direção de um nível maior de cobrança para que as marcas mantenham atitudes e compromissos de longo prazo junto a propósitos importantes para a sociedade local.
 
Para os entrevistados, as causas mais importantes no país são proteção ao meio ambiente, melhoria dos serviços de saúde e ampliação do acesso à educação. "Os números mostram que, no Brasil, há uma grande demanda social por temas não endereçados adequadamente pelo Estado, os quais acabam recaindo sobre os ombros sobretudo de grandes empresas", comenta Sharon Hess, vice-presidente de atitude de marca da Edelman Significa.
 
No entanto, quando o cidadão local percebe positivamente a atuação responsável por parte das empresas, ele reconhece, recomenda e até se mostra disposto a pagar mais por seus produtos e serviços. Para 85% dos brasileiros, uma marca que apoia causas tem preferência quando compartilham opiniões positivas junto às suas redes de contatos. E, ao endereçar um propósito, uma organização pode contar com a ajuda dos indivíduos, uma vez que 83% estão abertos a promover e auxiliar uma marca, desde que ela conduza atitudes consistentes em relação a causas.
 
A materialização da relevância das causas para o consumo é confirmada pelo fato de que 67% dos respondentes avaliam que o propósito socialmente relevante é o principal fator de decisão de compra em ambientes nos quais preço e qualidade são semelhantes entre todas as marcas que competem pela sua atenção - bem à frente de inovação (19%) e lealdade (15%).
Fonte:
Tags:
Comentários

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.

Enviar Comentário